• Por séculos você assiste o sol nascer sem comoção.

    Olha para o céu sem se importar com a temperatura, ignora cada rosto com que cruzou, porque já viu rostos demais e para você todos são iguais. Então um dia você faz tudo como sempre fez. Assiste o amanhecer, caminha indiferente ao frio ou calor, entra na sala de aula para mais um ano. Nesse dia você se depara com a luz - não mais do que isso, uma brecha entre as nuvens. Um jato de cor, de olhos quentes e feições delicadas.

  • Você a segue, mesmo sabendo que segui-la é errado.

    Passa as noites observando da sua janela seu peito subir e descer, fascinado pela leveza daquele gesto. Grato, pela primeira vez na morte, por estar ali, num futuro do qual não deveria fazer parte, mas faz. E um dia você se vê de pé sobre um monte de escombros. Pergunta-se sobre o que está pisando, e descobre que está de pé sobre suas crenças. A força que arrogantemente acreditava possuir se transforma em fragilidade. A escuridão, antes a mais poderosa das metades, recua pela força da claridade. De você sobra apenas a tristeza que mascarava de indiferença.

  • "Esqueça-a, Valentim, ela é problema. Ela é principalmente humana"

    Romance ganhador do 1. lugar no concurso CORAÇÕES DE TINTA 3. Lugar no concurso ESTRELAS DOURADAS (categorias Vampiros) LIVRO REVELAÇÃO e MENÇÃO HONROSA no projeto “Valorizando seu talento" - categorias Vampiros

No images found!
Try some other hashtag or username